Ronaldinho Gaúcho, a maior fraude do futebol brasileiro de todos os tempos
(nunca jogou coisa nenhuma, vendido a peso de ouro para a Europa, com passagem apagada pela Seleção e agora retornando ao Flamengo pior do que nunca), foi agraciado pela Academia Brasileira de Letras com uma medalha “pelos relevantes serviços prestados”. Uma entidade que deveria ser o templo máximo da “inteligência”, “sabedoria” e “cultura” de um povo, premiando um jogar de futebol que confessa NUNCA TER LIDO UM LIVRO NA VIDA (veja começo da entrevista em http://www.youtube.com/watch?v=F5rByOg7B1I )? Está tudo errado nessa honraria? Pensando bem, acho que não, afinal somos a maior extensão territorial da face da terra que nunca ganhou um Prêmio Nobel. Então, isso só poderia mesmo acontecer num país de gente desmiolada, mentecapta, ignorante e medíocre como o
Brasil. Aliás, brasileiro só é bom de futebol porque é um esporte que se pratica com os pés! Ou melhor, com as “patas”…

Bookmark and Share

BURRICE NACIONAL É DESTAQUE

MUNDIAL COM PRÊMIO IGNOBEL

Incapaz de produzir qualquer talento merecedor do destaque máximo mundial de intelectualidade que é o Prêmio Nobel, a certeza proposta em alguns comentários recebidos da matéria que iniciou esta série, de que o Brasil seria merecedor de prêmios apenas pelas estatísticas campeãs em todos os índices DAQUILO QUE NÃO PRESTA NUM POVO, um leitor nos informou que o país já possui em seu “currículo” um título internacional como nação de desmiolados, que é a conquista do Prêmio IgNobel.

Antes de entrar em maiores detalhes, vamos às definições, procurando citar apenas a informações encontradas na própria internet, para que não sejamos mais uma vez acusados de “exagerados”, “falaciosos” ou mesmo anti-patriotas:

Pesquisa na Wikipédia – sobre o Prêmio IgNobel:

http://pt.wikipedia.org/wiki/Pr%C3%AAmio_IgNobel

“O Prêmio IgNobel é uma sátira do Prêmio Nobel e é dado a cada outono para a descoberta científica mais estranha do ano. Os prêmios são entregues para honrar estudos e experiências que primeiro fazem as pessoas rir, e depois pensar. Foram criados pela revista de humor científico Annals of Improbable Research (Anais da Pesquisa Improvável), e os prêmios são entregues em Harvard.

A ideia é premiar pesquisas raras, honrar a imaginação e atrair o interesse público para a ciência, a medicina e a tecnologia.

Foram entregues pela primeira vez em Harvard em 1991, sendo a cerimônia abrilhantada pela presença de verdadeiros laureados com o prêmio Nobel, que entregam o respectivo Prêmio IgNobel ao vencedor, numa cerimônia que até (desde 1996) inclui uma mini-ópera, a meias entre cantores de ópera profissionais e laureados com prêmios Nobel.

Em resumo, o Prêmio IgNobel é uma paródia do prestigiado Prêmio Nobel – dado todos os anos em Estocolmo e Oslo (na Suécia e Noruega), aos pesquisadores e profissionais que se destacaram em determinadas áreas. Neste caso, o objetivo dos criadores do Prêmio IgNobel é destacar aqueles pesquisadores que produziram os trabalhos mais ridículos, inúteis, idiotas, sem sentido, enfim, uma verdadeira perda de tempo que pouco ou absolutamente nada acrescentam ao conhecimento humano.

Veja a lista de ganhadores do Prêmio IgNobel na Wikipédia:

http://pt.wikipedia.org/wiki/Anexo:Lista_de_ganhadores_do_Pr%C3%AAmio_IgNobel

Pelo menos até a data da publicação desta matéria, a lista ainda estava intacta, ou seja, nenhum brasileiro pilantra passou por lá para fraudar, ou talvez até tenha passado, mas como não se trata de nenhuma “vantagem” para o país surrupiar prêmios deste tipo, provavelmente continuará imune e não será vítima de apropriação indébita, como é o caso da lista dos verdadeiros ganhadores de Prêmios Nobel.

Pesquisa no Dicionário do significado da palavra “ignóbil”:

http://www.dicionarioinformal.com.br/buscar.php?palavra=ign%F3bil

Ignóbil – significado:

1 – Que não possui nobreza. Vil, vulgar.
2 – adj. Que é de uma baixeza repugnante: procedimento ignóbil. Baixo, vil, abjeto, infame, torpe.
3 – pessoa má, sem carater egoista, sem pudor, tudo o que faz é simplesmente para si próprio.

Portanto, estes são os significados da palavra “ignóbil”, aproveitada para parodiar o Prêmio Nobel verdadeiro e servem para dar uma boa medida do que representam as pesquisas merecedoras do Prêmio IgNobel, o único que a “ciência” brasileira e a “inteligência” nacional conseguiram produzir e conquistar até hoje. Inserimos essas definições da palavra “ignóbil” também pelo fato de vivermos num país com 78% de semi-analfabetos (incapazes de interpretar um enunciado simples, conforme padrões internacionais), freqüentador dos últimos lugares nos Testes PISA, 73º lugar no mundo em taxa de IDH (Índice de Desenvolvimento Humano), enfim, um país de “Tiriricas” e “Lulas” da vida. Com tantos abestados, desmiolados, semi-analfabetos e boçais por metro quadrado, é bem provável que a grande maioria sequer saiba o que quer dizer “ignóbil”, por isso preenchemos esta lacuna com a informação acima…

CONHEÇA NOSSOS DESTAQUES MUNDIAIS

Feitas estas explicações mais elementares, vejamos então quem são esses “grandes brasileiros” que conquistaram (sim, são dois, prova de que nossa burrice é em dobro) um “prêmio” perante a Humanidade pela “qualidade” de suas pesquisas, acessando o site da Folha.com que trouxe matéria sobre o “prêmio” brasileiro:

http://www1.folha.uol.com.br/folha/ciencia/ult306u451675.shtml

Outros detalhes na matéria publicada no site Meiobit, reproduzida a seguir:

http://meiobit.com/19562/ignobel-e-do-brasil-sil-sil

IgNobel: é do Brasil, sil, sil!

por Marcellus Pereira

Quem ainda acha que nossa pesquisa científica não é pródiga, agora terá que se calar ante a grandeza do prêmio: dois brasileiros são vencedores do igNobel de Arqueologia!

Para quem não conhece (se é que existe tal pessoa), o prêmio é uma sátira ao famoso Prêmio Nobel e anualmente condecora os trabalhos mais… esdrúxulos… da ciência mundial. Detalhe: a honraria é entregue na Universidade Harvard!

Os professores Astolfo Gomes Mello Araujo e José Carlos Marcelino, da USP, mereceram o laurel pelo trabalho de 2003 intitulado “The Role of Armadillos in the Movement of Archaeological Materials: An Experimental Approach”. Ou seja: como os tatus podem bagunçar sítios arqueológicos, mudando completamente o entendimento do passado.

O trabalho, apesar de curioso e até engraçado para o leigo, é sério. Segundo reportagem da folha, o professor Astolfo recebeu a notícia com bom-humor, mas infelizmente não pôde pedir à Finep o financiamento da viagem para receber o prêmio. Aqui, caberia uma ressalva: por mais engraçado que possa parecer, e justamente por isso, seria uma ótima forma de chamar atenção para a Ciência, especialmente junto às crianças. Parabéns aos professores Astolfo e José Carlos!

E depois ainda tem um bando de “brasidiotas” que tentam me contestar quando afirmo que a burrice brasileira é reconhecida mundialmente. É interessante observar os comentários da matéria original que deu origem a esta série, que vem recebendo comentários com derramados elogios em diversas línguas do mundo, enquanto que as críticas (e até ataques à minha pessoa!) só partem de “patridiotas” que de tão medíocres são incapazes de reconhecer nossa deficiência intelectual perante os demais países, outros povos, enfim, o mundo e a Humanidade.

Acho que o Brasil só não ganhou mais prêmios mundiais porque não existem outros tipos de “láureos” que contemplem a ignorância, burrice, corrupção, desonestidade, vagabundagem, violência, safadeza, enfim, tudo aquilo que de pior um povo pode ter em comparação com os demais países. Aliás, o Brasil também merece um Prêmio IGNOBEL em nome de toda sua população, pelo “conjunto da obra”…

“Duas coisas são infinitas: o universo e a burrice humana. Mas a respeito do universo ainda tenho dúvidas”, disse Albert Einstein.

Bookmark and Share

DILMA TERÁ ENORMES DIFICULDADES

JÁ DESDE O COMEÇO DO SEU GOVERNO

As previsões esotéricas para 2011 tanto para o Brasil como principalmente para o início de governo de Dilma Rousseff confirmam a realidade e as evidências crescentes de dificuldades que os noticiários já prenunciam nos últimos meses. Para uma governante em início de mandato já seria uma prova de fogo, mas tudo indica que a presidente vai enfrentar bem mais que isso, um crucial “vai-ou-racha” da qual poderá sair desde bastante prejudicada até fortalecida e blindada para seguir adiante.

A análise é do astrólogo, numerólogo e tarólogo Felipe Porto, que freqüenta o noticiário nacional há quase 30 anos com previsões que registraram amplas margens de acertos, dispondo de dezenas de entrevistas reproduzidas na internet, sobretudo no Youtube. Ele possui em arquivo centenas de recortes de jornais sobre prognósticos efetuados, alguns deles recebendo elogios que são raros para especialistas da área, como quando previu um ano antes os problemas enfrentados pelo então presidente Collor, quando o mais comum nesse ramo é o cometimento de erros grosseiros. 

Segundo a Astrologia, o planeta regente de 2011 é Mercúrio, favorecendo o comércio, as vendas, viagens e atividades intelectuais, pois traz agilidade, movimento, oportunidades. Mas o esoterista alerta que decisões rápidas, do mesmo jeito que favorecem soluções imediatas para os problemas, muitas vezes causam revezes exatamente pela falta do devido crivo da reflexão mais profunda, levando as pessoas a ações impulsivas, repentinas e até inconseqüentes.

Ainda mais agora, onde pela Numerologia o regente do ano é o “4” (2+0+1+1), símbolo de estabilidade, organização e disciplina, sendo regido por Saturno, de órbita lenta, cujas qualidades são diametralmente opostas ao do regente astrológico que é Mercúrio com sua órbita acelerada, devido sua maior proximidade com o Sol dentro do nosso sistema planetário. Teremos, portanto, duas forças antagônicas disputando a supremacia neste novo ano, uma espécie de “cabo-de-guerra”, tentando levar a extremos opostos.

Os oráculos deixam claro que “a festa acabou”: é hora de planejamento e contenção dos gastos. Mercúrio favorece o comércio e as vendas, mas isso também significa que pode acentuar o já preocupante nível de endividamento médio do brasileiro, que vem crescendo e até sendo estimulado irresponsavelmente desde a crise de 2008. Agora é hora de frear os impulsos e tratar de pagar as contas, poupar para o futuro obscuro que se avizinha e se preparar para tempos menos afortunados.

Isso é reforçado pelo número regente de 2011, o 4, o quadrado, a base, o alicerce, mas símbolo de estagnação, necessidade de esforço redobrado e muita organização, planejamento e disciplina. Trabalho, emprego e família devem ser prioridades, por isso recomenda cortar os supérfluos, poupar o máximo e gastar apenas com o essencial, para não terminar o ano em situação financeira preocupante.

Construção, estruturação, trabalho, vida material, economia e finanças serão os temas centrais do novo ano, mas a influência de Mercúrio alerta para o descontrole por causa de decisões imediatistas, superficiais e oportunistas, aliás, aspectos bem marcantes em nossa população, tradicionalmente mais preocupada com o aqui-agora e negligente com o próprio futuro”, adverte Felipe Porto.

O BRASIL EM 2011 

Pela Numerologia e Tarot, o Brasil em 2010 viveu um ano “19” (07+09+2010), cuja redução por soma leva ao 10 e este ao 1. Tendo como regente o Arcano 19, “O Sol”, que reduzido leva ao 10, “A Roda da Fortuna” e ao 1 do “Mago”, o resultado disso foi evidente, elevando no ano passado a presença, importância e a percepção do país pelo resto do mundo, assumindo uma posição de destaque no cenário internacional, mesmo que isso ainda signifique que continua na rabeira dos chamados BRICs. 

Mas em 2011 a soma numerológica do novo ano resulta no Arcano 20, “O Julgamento”, o qual, como o próprio nome inspira, é hora do país e seu povo se confrontarem com seus maiores problemas, fazer um acerto de contas com seu destino e a partir daí usufruir das suas qualidades e pagar pelos seus defeitos e erros cometidos no passado. Isto certamente tem muito a ver com as escolhas feitas pelo povo nas últimas eleições.

O Julgamento é o arcano do carma, indicando um período de avaliação, separando o joio do trigo, premiando os bons e punindo os maus. Mesmo sendo tradicional nossa resistência a mudanças radicais, o 4 regente de 2011, cobrando ordem, leis e sistemas, traz oportunidades de ouro para tratar das reformas estruturais como a fiscal, tributária, política, previdenciária e a mais delicada de todas – a trabalhista, da qual os políticos sequer ousam citar como se fosse, como é no Brasil, um verdadeiro tabu – coisas que, caso houvesse interesse e empenho do novo governo, poderiam avançar muito neste ano”, garante Felipe Porto. 

A dicotomia astrológica e numerológica regente, entre a expansão de Mercúrio e as restrições do saturnino número 4, indica que as pressões inflacionárias continuarão conspirando contra a estabilidade monetária, ao mesmo tempo em que isto forçará o Banco Central a restringir ainda mais o controle, a ponto de gerar insatisfações populares, sob pena de, mantendo frouxos os mecanismos de ajuste que dispõe, deixar a situação agravar a ponto de sair do controle, botando a perder tudo de bom o país conquistou na sua economia desde a intervenção do Plano Real.

O GOVERNO DILMA 

A presidente Dilma Roussef já vai assumir debaixo de enormes e crescentes dificuldades. Se janeiro já vai parecer complicado para a sucessora de Lula, logo ela vai sentir saudades, pois em fevereiro os problemas só irão aumentando cada vez mais, se intensificando em março e chegando aos extremos entre o final de abril e começo de maio. Há indicações claras nos oráculos de forças obscuras que tratarão de evitar que ela sequer “esquente a cadeira”, quando mais tome conta do poder em plenitude.

Até maio, se conseguir atravessar e suportar essa fase de afirmação, Dilma enfim estará habilitada para governar pelo restante de seu mandato. A conjunção de Plutão com Urano em março, no mapa astral do Brasil, será uma soma de forças explosivas, a ponto de, caso vivêssemos em outra realidade ou momento histórico, Felipe Porto afirma que seria capaz de apostar até em golpe de estado, coisa aparentemente fora de questão. Mesmo assim é um exemplo da gravidade do quadro político que está sendo previsto.

A presidente terá sua autoridade e mesmo seu cargo colocado em cheque. A tradução dessas influências combinadas entre a Astrologia, Numerologia e Tarô indica que Dilma já vai começar seu governo tentando contornar enormes insatisfações, pressões e hostilidades tanto de seus próprios companheiros de partido como principalmente dos supostos aliados, ambos famintos e continuamente insaciáveis por cargos, espaços, controles de verbas e influências”, resume. 

Não bastasse indicações de problemas emergenciais muito graves ligados à natureza afetando vários pontos do país e também complicações pessoais, a acomodação do governo estará ainda longe de se concretizar. Enquanto a ‘parte de cima’ parece resolvida, as disputas internas pelos demais cargos, à medida que irão descendo escalões abaixo, é que serão o maior foco de tensão”, prossegue o esoterista.

O fato é que após ‘vender a alma ao diabo’ dando a vice-presidência ao PMDB e sacrificando companheiros em disputas regionais – obra de Lula alicerçado em sua popularidade e poder supremo diante de um PT acéfalo pela degola das lideranças que antes poderiam sucedê-lo – Dilma não terá forças para controlar sozinha esse ‘saco de gatos’ e o ex-presidente não sairá de cena, tentando apaziguar os ânimos. Nisso, até o próprio Lula poderá rapidamente entrar em rota de colisão com sua pupila.” 

Felipe Porto garante haver indicações esotéricas de que “as sementes para o enfraquecimento e até mesmo a derrubada de Dilma já estão plantadas desde a eleição passada, tipo provas de crimes eleitorais, uma artilharia pesada pronta para ser utilizada na primeira oportunidade. O que menos a presidente deve se preocupar é com a pífia oposição do PSDB e DEM. Na verdade, será de seus supostos aliados é que, na surdina, fabricando e vazando corrupção, seu governo está programado para ser uma sucessão de abalos e escândalos cada vez maiores. Quem tem PT e PMDB como ‘amigos’ nem precisa de inimigos”, alfineta.

Como Dilma não tem a força do mito criado por Lula em torno de sua biografia de nordestino pobre que chegou a presidente, muito menos a inexplicável – diante da realidade – popularidade com que deixou o governo, isto significa que a sucessora não poderá contar com o ‘efeito teflon’ que garantiu blindagem a Lula durante seus dois mandatos recordistas de denúncias de corrupção, abafados pela impunidade e menosprezo aos órgãos de controle e ao judiciário”, avalia Felipe Porto.

Dilma não agüenta nem um primeiro ano de escândalos como os vividos por Lula. Se já havia desde o começo da campanha eleitoral passada uma enorme diferença de biografia, currículo e competência a favor de José Serra – que no último debate foi alargada para uma distância de anos-luz – a presidente ainda foi eleita graças às taxas de aprovação do governo Lula, sendo dada a Dilma e a Lula uma oportunidade para continuar no poder. Só que isso pode, diante de denúncias graves, rapidamente transformar Dilma numa espécie de ‘traidora de Lula’ e a coisa toda desandar muito mais depressa do que o mais otimista dos petistas possa imaginar”, prossegue.

O fato de o governo Dilma ser uma continuidade do de Lula e sua herança marcada por “oito anos de escândalos capazes – num país sério com uma oposição atuante – de tirar qualquer governante do comando”, é a garantia, segundo o astrólogo, de que “as safras abundantes de denúncias de desvio de dinheiro público, tráfico de influência e corrupção estão garantidas para os próximos anos. Não bastasse isso, a estrutura política montada também dá certeza que isso longe de diminuir só tende a aumentar, nem é preciso analisar qualquer oráculo para ter essa certeza”, acrescenta.

A surpresa seria Dilma passar a punir exemplarmente todo membro do governo que for flagrado praticando malfeitorias, coisa que no discurso da vitória ficou entre as declarações e compromissos assumidos formalmente e as entrelinhas. Mas o caso Erenice vai continuar como um péssimo atestado de maus antecedentes e diante da menor demonstração de ‘passar a mão na cabeça do companheiro” – coisa que Lula fez à torto e à direito – no caso de Dilma terá conseqüências nefastas contra ela mesma.

A FORÇA DE DILMA 

Perguntado se, com base no esoterismo, Dilma só tem indicações negativas, Felipe Porto destacou que o ano é formado pela composição dos arcanos “A Papisa”, o número 2, que representa a força feminina e o número-mestre que é o “11”. Ocorre que a análise do nome completo Dilma Vana Roussef Linhares resulta que, ela própria, é regida na Numerologia pelo super-poderoso número 11, o que lhe dá condições de surpreender, “virar a mesa”, revolucionar, revertendo todas as expectativas desfavoráveis.

Não bastasse o 2 que abre o milênio ser a própria contração do 11 que Dilma carrega em seu nome, a soma de sua data de nascimento, 14 de dezembro de 1947, também resulta no mesmo excepcional e mágico número 11, “a Domadora de Leões” do Tarô. Todos sabem bem o passado de Dilma e tenham certeza que mexer com ela é o mesmo que ‘cutucar onça com vara curta’, pois provocada pode irromper como um vulcão, capaz de submeter, dominar ou destruir tudo à sua volta”, adverte o esoterista.

O duplo 11 presente na Numerologia de seu nome que é indicação da personalidade e também na soma de seu nascimento, que aponta para o destino, fazem com que a presidente Dilma tenha como número poderoso (além do duplo 11), outro número-mestre que é a soma dos dois, o 22, que no Tarô é a carta do “Louco”, o coringa do baralho, que rege a capacidade de surpreender, inverter expectativas, transmutar energias, reagir da forma mais inesperada possível e até reverter qualquer resultado.”

“A presença do 22 é uma marca de invencibilidade, presente na Numerologia dos chamados ‘grandes construtores da Humanidade’, daqueles que superaram todos os obstáculos, conquistaram seus ideais e deixaram sua marca para sempre. E quem pensar que ela seria apenas capaz de romper com o PMDB para assumir as rédeas da nação e governar por conta própria, que botem ‘as barbas de molho’ tanto o PT e até mesmo seu padrinho Lula, pois Dilma é imprevisível.”

“Do mesmo jeito que existe o golpe, existe o contragolpe. Ninguém se esqueça de seu passado de guerrilheira. A arena está montada e todos nós veremos o resultado dessa batalha de gladiadores. Eu aposto e boto todas minhas fichas na Dilma”, conclui Felipe Porto, para quem “o 11 nunca perde, mesmo quando aparentemente derrotado, é a fênix, capaz de renascer das cinzas. Além do mais, a Numerologia indica que não é agora, mas apenas em 2015 é que ela terá o grande auge de sua vida. ” Estamos todos pagando para ver.

Bookmark and Share

SAIU MAIS UMA LISTA DE PRÊMIOS NOBEL 

E como de praxe, o Brasil continua de fora!

Dia 6 de outubro de 2010. Mais uma data trágica e vergonhosa para um braziliano de verdade: anunciada a lista anual dos ganhadores de Prêmios Nobel e mais uma vez, como sempre, sem a menor possibilidade de haver algum nome brasileiro no meio! A humilhação anual que se repete há 100 anos (um século!), desde que o prêmio foi instituído. Ainda bem que a premiação não existia antes disso, senão a vergonha se estenderia até a data em que Pedro Álvares Cabral aportou por estas bandas. 

O anúncio deste ano só vem a confirmar cada vez mais o que afirmamos e comprovamos naquele já célebre post de dois meses atrás em nosso blog (www.portaldf.com.br/felipeporto) e jornal on-line (www.tribunabraziliana.com.br), matéria que teve recorde de acessos e comentários, sendo lida em mais de 20 países do mundo (veja detalhes em http://www.portaldf.com.br/felipeporto/?p=137). 

Aliás, muito sintomaticamente, não seria novidade ter uma média elevada de acessos de leitores internacionais em comparação ao de brasileiros, afinal de contas, nossos compatridiotas não lêem, na média, coisa nenhuma. Pelo menos a respeito de conteúdo cultural, já que de sacanagens, besteiras e bobagens o brasileiro é campeão mundial disparado na internet. 

Como temos uma das mais baixas taxas de leitura do mundo, é fácil compreender porque além de Prêmios Nobel de nenhuma outra modalidade, ainda é muito mais improvável que tenhamos um dia um laureado exatamente em Literatura. A menos que júri do próximo ano tenha um improvável rebaixamento mental a nível médio(cre) do brasileiro e acabe um dia escolhendo um Paulo Coelho da vida… 

A divulgação anual da lista de ganhadores do Prêmio Nobel, como sempre ausente de brasileiros, é uma notícia que passa despercebida – logicamente – da quase totalidade de nossa população. Ninguém dá a mínima importância para isso. Por isso me sinto às vezes uma “ilha” ou “meio maluco” quando trago esse tema às conversas com os amigos, pois parece que ninguém dá a menor pelota para esse outro aspecto vergonhoso – mas fundamental – da nossa nacionalidade, tão desprovida de atributos mentais. 

Não fosse por cinismo em negar atenção a uma questão que é elementar na categorização internacional do país perante as demais nações do mundo, acho mais provável que esse desprezo pelo assunto acontece de maneira “autêntica”, sincera e verdadeira, ou seja, resultado exatamente da ignorância, mediocridade e burrice generalizada deste povo que, estatisticamente, 80 por cento pode ser considerado como SEMI-ANALFABETOS, por ser incapaz de ler, entender e interpretar um chamado “enunciado simples”, conforme padrões de avaliação intelectual e educacional aceitos mundialmente. 

Isso quer dizer que mais ou menos a mesma quantidade de brasileiros que aprovam o governo de Lula, uma taxa recorde de quatro em cada cinco brasidiotas, não tem capacidade sequer de entender o que estamos dizendo neste parágrafo. Trata-se comprovadamente (de acordo com os parâmetros educacionais aceitos mundialmente) de uma massa de uns 156 milhões de mentecaptos, abestados e desmiolados, o que explica perfeitamente esse índice absurdo de aprovação do mais corrupto partido, presidente e governo, como “nunca antes na história deste país”, do que “estou convencido” junto com a minoria pensante deste país (mais detalhes no post http://www.portaldf.com.br/felipeporto/?p=18). 

Por isso um governo marcado pelo caos na saúde, educação, segurança pública, transportes etc., não bastasse o pior de todos que é o “aleijão” da falta de ética, moralidade, decência, recordista absoluto de escândalos de corrupção, chega ao seu final com essa taxa recorde de aprovação popular. Isso atribuído por muitos ao “efeito teflon” de um presidente-mito, a quem tudo o povo perdoa por ter sido retirante nordestino, semi-analfabeto, ex-peão de fábrica, entre outros itens do “kit-coitadinho”.

 Acrescento por minha conta o fato de ser vagabundo (só trabalhou, se é que o fez, antes de virar líder sindical, aliás, construiu sua carreira pela NEGAÇÃO DO TRABALHO QUE É A GREVE e ainda fundou um partido que tem no nome como sendo de TRABALHADORES, não é uma piada?), desmerecidamente aposentado (pelos trinta e poucos dias que ficou preso, “vítima da ditadura”), com papo de futeboleiro, mentiroso, desprovido de fundamentos morais e éticos, cachaceiro inveterado, enfim, É A CARA DO BRASILEIRO MÉDIO(cre)! Isso sim, a meu ver, explica essa empatia inquebrantável entre esses 80 por cento de abestados para com seu líder e representante máximo… 

Mesmo comprovando que temos cerca de 156 milhões de deficientes mentais, estes estudos pelo menos deixam claro que nem tudo está perdido, restando ainda as últimas esperanças nos 39 milhões de brasileiros (ou melhor, brazilianos) dotados de um mínimo de capacidade mental, raciocínio, inteligência, educação e cultura. Certamente estes 20 por cento são exatamente aqueles – a minoria da população – que realmente estudaram, continuam estudando, TRABALHAM DE VERDADE, empreendem, geram riquezas, impostos e empregos, enfim, PRODUZEM ALGUMA COISA neste país infeliz. Ao contrário daquela grande maioria, que tudo que faz na vida é ficar esperando ser “contemplado” pelo governo com alguma das muitas benesses oferecidas. 

Estes 20 por cento são os mesmos que o governo TUDO TIRA e NADA DEVOLVE EM BENEFÍCIOS, aliás, tudo que dá de troco pelo seu esforço é mais impostos, fiscalizações de tudo quanto é lado, burocracia paralisante, proibições de tudo quanto é tipo, multa disso e multa daquilo. E quando necessitam de algo que deveria ser a obrigação do estado lhes proporcionar, nada recebem, não lhes restando outro caminho senão prover do próprio bolso (mais uma vez!) condições decentes de educação, saúde, segurança e tudo mais que seria merecedor caso este fosse um país justo. 

Enquanto isso, aqueles que não estudaram, não estudam e nem pretendem estudar jamais, não trabalham ou pouco trabalham, nada produzem ou não se esforçam o suficiente sequer para garantir o próprio sustento, botando dúzias de filhos no mundo os quais nunca criará decentemente (não fosse só pela carência material, mas também pela miséria moral, cultural, ética e educacional), moram em áreas invadidas ou irregulares, isentos de taxas de IPTU, água, luz etc., para estes os esquerdopatas brasidiotas tudo fazem para proporcionar mais e mais “benefícios”, com bolsa-isso e bolsa-aquilo, à custa daquela mesma minoria – coitada – que teve a infelicidade de receber uma criação que lhe impingiu a necessidade de ser UM CIDADÃO DE VERDADE! 

Mas isso tudo é tema para outros comentários específicos. Voltando ao tema do anúncio da lista anual dos ganhadores de Prêmios Nobel, a escolha do peruano Mário Vargas Llosa como laureado da Literatura em 2010 aconteceu no mesmo dia (06/10) em que, em plena quinta-feira, em horário de expediente, o Brasil estava paralisado, alienado, anestesiado, abestalhado, enfim, por mais uma “fantástica, imperdível e interessantíssima” partida de futebol entre a seleção nacional e a da “potência  futebolística mundial” (piada!) que é o Irã… 

Inclusive, além de uma quinta-feira perdida com futebol, era véspera do “dia nacional da cerveja” que é a sexta-feira, em seguida vindo o sábado, domingo e emendando no começo da semana seguinte com mais feriadão prolongado (até terça-feira, dia de N. Sra. Aparecida, Padroeira do Brasil). E assim vamos nós como “nação” que só é referência mundial em mediocridade, vagabundagem, violência, corrupção e tudo mais que não presta numa população! Depois estranham quando aparecem os Tiriricas da vida, mensaleiros e fichas-suja, eleitos ou reeleitos com um mar de votos… 

Com este Nobel de Literatura ganho pelo Peru, o placar – apenas limitado na comparação com nossos vizinhos sul-americanos (evitando comparar com países acostumados a esse tipo de glória, para não “chutar cachorro morto”) – fica desse jeito: Argentina 5, Chile 2, Venezuela 1, Colômbia 1 e agora Peru 1 versus Brasil ZERO! Isso sim é placar humilhante para um país! E o Brasil confirma mais uma vez que continua sendo o maior espaço vazio de intelectualidade na face da terra, o maior vácuo geográfico de inteligência no mapa-múndi, o mais vasto “conjunto vazio” de intelectualidade da humanidade! Só isso explica todo o resto de incontáveis absurdos deste país infeliz habitado por uma grande maioria de “bobos alegres”…

PELO JEITO O BRASIL SÓ VAI GANHAR QUANDO PARTICIPAR DA CATEGORIA “PRÊMIOS IG-NOBEL”!

Bookmark and Share

Placar da intelectualidade mundial:

ARGENTINA 25 X 0 BRASIL

Recentemente, por ocasião da derrota do Brasil na Copa do Mundo 2010, assisti a um grupo de “brasidiotas-patridiotas” tentando disfarçar a decepção – verdadeiro trauma nacional! – e se conformar com a eliminação do torneio, vangloriando as conquistas anteriores dos cinco títulos mundiais de futebol pelo Brasil, “compensada” também pelo fracasso da Argentina logo em seguida. Com isso, passaram a denegrir a imagem do povo vizinho dizendo que eles – “coitados” (para citar apenas um termo publicável) – só tinham ganhado duas Copas até hoje e estavam a três conquistas desse tipo atrás do Brasil, como se isso fosse “a maior glória da Humanidade”.

Como perfeito estraga-prazeres, adorador da polêmica e criador de caso que sou, retruquei que um país colecionar tantos títulos de futebol como o Brasil, perante o cenário das mais importantes nações do mundo é a mesma coisa do que “uma grande bosta” (perdoem-me o termo chulo, mas foi assim que respondi, inclusive em função do baixo nível da conversa onde me meti sem ser chamado). Disse que somente estaria muito preocupado, decepcionado e triste se a lista anual dos ganhadores de Prêmios Nobel tivesse sido divulgada e MAIS UM VEZ o Brasil continuasse de fora, aliás, lista da qual nosso país nunca fez parte, embora seja o QUINTO MAIS POPULOSO DO MUNDO! (*1)

O fato é que a Argentina, com apenas 39 milhões de habitantes, já coleciona CINCO Prêmios Nobel, enquanto o Brasil, com seus 195 milhões de “cérebros”, possui ZERO, ZERO, ZERO! É sabido que qualquer avaliação séria a respeito de “ranking” de países tem como fundamento os índices de desempenho PER CAPITA (renda, IDH, educação etc.). Se aplicarmos a proporcionalidade de população, essa realidade vergonhosa para nós é o mesmo que dizer que um argentino tem, estatisticamente, matematicamente, cientificamente, em média, CINCO VEZES mais inteligência, cultura e educação que um brasileiro!(*2) Ou seja, na cotação mundial de povos produtores de Prêmios Nobel, o louro máximo da sabedoria humana, em média, nossa produção per capita é de 195 milhões/ZERO cujo resultado é ZERO, enquanto a Argentina tem 39 milhões/5, o que, já de cara, impede qualquer comparação em termos de inteligência, capacidade e competência, em favor de “nuestros hermanos”.

Essa conta de ZERO, ZERO, ZERO para os brasileiros e CINCO Prêmios Nobel para os argentinos é o que realmente pode ser classificado como UMA VERGONHA! Não apenas mais uma daquelas enormes vergonhas que tanto somam na má-fama de nosso povo diante do mundo (criminalidade, violência, corrupção, prostituição etc.etc.), mas uma descomunal, irreparável, definitiva vergonha para nosso povo e nosso país! E não apenas perder mais numa Copa do Mundo, cujo valor, em termos de grandeza de uma nação, perante o mundo, é o mesmo que NADA!

Aproveitando o “gancho” (e diante do estarrecimento geral, acabando com as esperanças de tentarem remediar a derrota recente), segui desfiando irrefutáveis estatísticas e realidades matemáticas, como o fato de a Argentina já ter produzido uma média de um Prêmio Nobel a cada 7,8 milhões de habitantes (39 milhões/5) e o Brasil, com seus 195 milhões NUNCA TER PRODUZIDO UM ÚNICO SEQUER! Se compararmos a produção intelectual absoluta da Argentina com a nossa, apenas se conseguíssemos um dia chegar ao status de “IGUAIS” aos “coitados” dos argentinos, isso significaria que o Brasil deveria ter, obrigatoriamente, PELO MENOS 25 Prêmios Nobel (195 milhões divididos por 7,8 milhões)! Isso só para se igualar à inteligência média de um argentino! Quanta distância! É coisa de anos-luz!

Insistindo em ser chato e apesar da manifestada antipatia geral, continuei com minhas contas na calculadora da telinha do celular, analisando esse fato de modo reverso, concluindo que um argentino médio tem – “comprovadamente, matematicamente, cientificamente, estatisticamente” – capacidade mental equivalente a VINTE E CINCO BRASILEIROS juntos! Quem sabe um dia, com muito esforço, o Brasil consiga elevar o nível educacional, cultural, intelectual médio de sua população a ponto de pelo menos ALCANÇARMOS os argentinos? Não falei em superar ainda, apenas em igualar, no mínimo! Até lá a Humanidade já estará colonizando Marte, pelo jeito!

“MAS O ASSUNTO AQUI É FUTEBOL!”

Diante da crescente revolta (e com as pessoas das mesas próximas já todas magnetizadas pela discussão), fui cobrado de que o assunto ali era futebol e não Prêmios Nobel e que deveria “deixar essa besteira de lado” (vejam só, no Brasil o assunto Prêmios Nobel é “besteira, talvez isso explique tudo que estes fatos deixam comprovados, ou seja, a burrice média do brasileiro!) e voltar ao assunto principal, que era a respeito de Copa do Mundo, Brasil com cinco títulos, Argentina com “apenas dois”, pelo que tratei de voltar ao centro da conversa, ou seja, apenas futebol. Mas sem perder o “fio da meada”…

Aplicando o mesmo raciocínio “científico, estatístico e matemático”, demonstrei que se o Brasil tem 195 milhões de habitantes e cinco Copas do Mundo, isso dá uma taxa per capita de UMA Copa para cada 39 milhões de habitantes, o que é EXATAMENTE a população atual da Argentina. Como ela já possui “apenas” DUAS COPAS, com UM QUINTO de nossa população, isso significa também que, “futebolisticamente falando”, UM ARGENTINO JOGANDO FUTEBOL – historicamente, comprovadamente – até hoje VALEU POR DOIS BRASILEIROS! Sem contar as CONMEBOL, Copa América, Libertadores da América, Olimpíadas (2×0 para eles, mesmo tendo um quinto de nossa população, faça as contas…), enfim, se “mexer nisso” a situação nossa é ainda mais ridícula (dê só uma espiada na página da Seleção porteña no “link” http://pt.wikipedia.org/wiki/Sele%C3%A7%C3%A3o_Argentina_de_Futebol)!

Pior ainda, vejamos então a comparação com o pequenino Uruguai, com seus 3,4 milhões de habitantes e duas Copas do Mundo, o que dá uma média de uma Copa do Mundo para cada 1,7 milhões de uruguaios. Se os brasileiros jogassem futebol “pelo menos” o quanto os uruguaios apresentaram em Copas até hoje (e aliás, foi além do que chegou o Brasil na última!), nosso país já deveria ter conquistado pelo menos CENTO E QUATORZE CAMPEONATOS, ou seja, seria preciso o Uruguai nunca mais ganhar nada e nós ganharmos todas as Copas seguidas durante os próximos 500 anos, ou seja, CINCO SÉCULOS (ou meio MILÊNIO!). Isso mantendo a mesma população nos dois países…

Após isso, ainda seríamos apenas “iguais aos uruguaios”, devendo ainda ganhar mais algumas para poder dizer que o Brasil seria “o país do futebol” (de verdade), pois a realidade matemática PROVA O CONTRÁRIO: eles é que são a “pátria de chuteiras” e seus vizinhos argentinos não ficam muito longe disso. “E então, quem é que joga futebol mesmo no mundo, nós com 195 milhões e cinco Copas, o Uruguai com 3,4 milhões e duas Copas ou a Argentina com 39 milhões e duas Copas?”, perguntei, antes que a mesa se esvaziasse de vez e ganhasse mais uma meia-dúzia de “admiradores às avessas”…

Aproveitei para relembrar que a única taça do mundo que conquistamos, a Jules Rimet, com o tricampeonato de 1970, FOI ROUBADA E DERRETIDA, coisa bem brasileira mesmo, fato esse capaz de ANULAR QUALQUER GLÓRIA DE UMA NAÇÃO por esse tipo de conquista, SE É QUE ISSO, PERANTE AS NAÇÕES “SÉRIAS” DO MUNDO, TIVESSE QUALQUER RELEVÂNCIA EM TERMOS DE GRANDEZA NACIONAL!!! Isso, longe de boa recordação, é mais UMA VERGONHA NACIONAL que ultraja qualquer cidadão que seja PATRIOTA DE VERDADE!

Antes que os últimos a deixarem o local pudessem evitar ouvir, ainda bradei: “no ‘ranking’ mundial de países mais importantes, o que tem mais valor, ter ganho cinco Copas do Mundo ou ter ganho cinco Prêmios Nobel? Preferia sinceramente que o Brasil tivesse perdido todas as Copas do Mundo até hoje, mas tivesse pelo menos produzido conteúdo científico, cultural e intelectual pelo menos semelhante à Argentina, pelo que deveria ter hoje orgulhosos VINTE E CINCO Prêmios Nobel! E nunca ganhou unzinho sequer! Aí sim teria muito orgulho de bater no peito e dizer que SOU BRASILEIRO”.

Lógico que acabei a discussão como um “judas” anti-patriótico, aliás como todo “bom brasileiro” entenderia tal posicionamento, já que avalia o País somente pelas vantagens medíocres que possui (futebol, novelas, carnaval, música e outras baboseiras), enquanto que coisas que realmente importam na escala de grandeza de uma nação nem são levadas em conta (inclusive por possuir pouquíssimas dessas qualidades para se vangloriar!). Desse ponto de vista, eu me considero mais patriota que a grande maioria, pois sonho com uma nação grande, forte, próspera, de “gente fina, elegante e sincera”, inteligente, educada, civilizada, limpa, honesta, ética, trabalhadora, enfim, tudo aquilo que NÃO CARACTERIZA nossa gente historicamente. E as provas estão em toda parte que se pesquise…

PESQUISAS NA INTERNET

Pois bem, para fundamentar melhor mais esse “achado” glorioso para espezinhar os “brasidiotas”, passei aquela noite na internet pesquisando a respeito do tema, pelo que a cada nova descoberta, meu arsenal de argumentos foi se estocando cada vez mais, enquanto só aumentava minha vergonha e indignação por viver numa imensa nação, com o quinto maior território do mundo, com a quinta maior população do planeta, mas habitado por uma população majoritariamente formada por desmiolados, mentecaptos e medíocres.

Pois bem, no site http://teteraconsultoria.com.br/blog/ganhadores-do-premio-nobel-por-pais/ tem um mapa-múndi assinalando os países ganhadores de Prêmios Nobel, onde se constata que O BRASIL É O MAIOR (MAIS VASTO!) VAZIO INTELECTUAL DA FACE DA TERRA (E DA HUMANIDADE!), pois o BURACO GEOGRÁFICO DO BRAZIL, NULO DE INTELECTUALIDADE (avaliada pela glória máxima do saber humano, que é ter ganhadores de Prêmios Nobel) não tem qualquer semelhança na comparação territorial com o resto do planeta!

Estava na verdade tentando encontrar algo favorável ao Brasil nesse cenário geográfico ridículo (para nós!) e o dedo foi logo para cima do mapa da Groenlândia (outro imenso buraco “vazio de intelectualidade”), mas em seguida me lembrei que a Groenlândia – quase desabitada – faz parte do Reino da Dinamarca, que possui TREZE Nobel, apesar do país todo possuir uma população de apenas 5,5 milhões de habitantes! Com certeza, um “groenlandense” (coisa rara, só deve ter esquimós!) não serve – definitivamente – para comparar e tentar compensar a deficiência mental do brasileiro médio(cre).

Há, além do enorme buraco vazio do Brasil, tirando a Groenlândia, tem ainda os Pólos Norte e Sul”, poderia retrucar um “patridiota”: pois bem, eles também não valem para tentar contradizer e disfarçar nossa mediocridade, pois o Pólo Norte nem terra têm (além de despovoado é só gelo!) e Pólo Sul (também conhecido como Continente Antártico) só tem algumas centenas de cientistas e pesquisadores (todos certamente oriundos de países ganhadores de Nobel, com exceção dos “cientistas” brasileiros, é claro!). O risco aqui seria acabar provando que até pingüim tem, estatisticamente, mais “cérebro” que um brasileiro! Esses péssimos exemplos, pelo contrário, só reforçam o fato de o Brasil ser o maior espaço vazio de intelectualidade no mapa-múndi! E fim de papo!

Olhando esses mapas, mais algumas conclusões saltam aos olhos além do BURACO INTELECTUAL BRASILEIRO, por exemplo:

1) – A inteligência da Humanidade parece praticamente confinada ao Hemisfério Norte;

2) – Além da Argentina, o Chile, Venezuela e Colômbia (com populações muito menores que a nossa) já tiveram Prêmios Nobel (Argentina: 2 de Medicina, 1 de Química, 2 da Paz; Chile: 2 de Literatura; Venezuela: 1 de Medicina, Colômbia: 1 de Literatura);

3) – Mesmo a África, com todas suas limitações sociais, educacionais e pobreza, já produziu 18 Prêmios Nobel (Egito – 4, Quênia – 1, Nigéria – 1, Gana – 1, Argélia – 2 e África do Sul – 9);

4) – E uma pergunta – evidente, inevitável, indiscutível – que não quer calar: o que quase 200 milhões de brasileiros fazem com o “cérebro” que supostamente carregam em cima do pescoço?

Para evitar que esse material se perca um dia na internet (sob sério risco de mais um “brasidiota-patridiota” as “hackeie” ou vandalize, probabilidade muito grande como veremos a seguir), gravei as páginas, que podem ser vistas, baixadas e arquivadas neste “link”: Mapa-Mundi_ganhadores-do-Premio-Nobel.mht ou no formato PDF em Mapa-Mundi_ganhadores-do-Premio-Nobel.pdf. E podem ser guardadas para toda a posteridade!

LISTA DE PRÊMIOS NOBEL POR PAÍS

Prosseguindo com minhas pesquisas, acabei encontrando outra página interessante na enciclopédia virtual Wikipédia, que é a “Lista de Laureados do Nobel por País”, cujo endereço original (em inglês, é claro!) estava neste “link”: http://en.wikipedia.org/wiki/List_of_Nobel_laureates_by_country. Essa página traz outras revelações interessantes, entre centenas de outras que a listagem possibilita em termos comparativos:

1) – Os nomes dos premiados da Argentina são César Milstein, Prêmio Nobel de Fisiologia ou Medicina, 1984; Adolfo Pérez Esquivel, Nobel da Paz, 1980; Luis Federico Leloir, Química, 1970; Bernardo Houssay, Fisiologia ou Medicina, 1947; Carlos Saavedra Lamas, Nobel da Paz, 1936. Nota-se que os prêmios argentinos são majoritariamente por méritos científicos, diferentemente de países que possuem apenas Nobel da Paz, contando com a “caridade” internacional, tipo os dois Nobel de Timor Leste (“orgulho” da língua portuguesa!)…

2) – Chile: Pablo Neruda, Literatura, 1971; Gabriela Mistral, Literatura, 1945;

3) – Colômbia: Gabriel García Márquez, Literatura, 1982;

4) – Venezuela: Baruj Benacerraf, Fisiologia ou Medicina, 1980;

5) – Portugal: José de Sousa Saramago, Literatura, 1998; António Caetano de Abreu Freire Egas Moniz, Fisiologia ou Medicina, 1949 (logo os portugueses, que para nós brasileiros são “burros”: isto prova que a “burrice” deles infelizmente não conseguiu “contaminar” a ex-colônia, pois com apenas 10 milhões de habitantes já produziram 2 Nobel e o Brasil nenhum!);

Listamos apenas estes países para manter a comparação restrita aos nossos vizinhos da América do Sul (para que ninguém apele para o “argumento” de que a falta de capacidade intelectual é “coisa típica da América Latina”) e nossa pátria-mãe que é Portugal. A comparação não só com países minúsculos mas ganhadores de Nobel e principalmente com países pequenos, médios, grandes ou com território e população semelhante ao Brasil, daria para se escrever um livro, por isso deixamos por conta do leitor interessado. Tem ainda o caso “Peter Medawar”, que discutiremos mais embaixo, em detalhes.

Seria covardia demais querer comparar o Brasil com países campeões de Nobel, como Estados Unidos, Alemanha, Reino Unido, Rússia, França, Suécia, Suíça, mas vamos manter as comparações apenas com nossos vizinhos, para evitar “chutar cachorro morto”. Para efeito de arquivo, guardamos a página acima em formato PDF, que pode ser vista, baixada e arquivada neste “link”: List-of-Nobel-laureates_by-country.pdf.

A LISTA VANDALIZADA NA WIKIPÉDIA

Ainda não contente, seguindo a intuição de que em se tratando de brasileiros nunca qualquer pesquisa é suficientemente vergonhosa (tem sempre mais e mais!), resolvi dar uma “espiada” para ver se havia uma versão da página original (do “link” acima) traduzida para o português, quando deparei com meu grande achado na Wikipédia: na versão traduzida para português, certamente um “brasidiota” “muito esperto” passou e, NA FALTA DE NOMES DE COMPATRIOTAS NA LISTA, EDITOU E FRAUDOU A LISTA OFICIAL, ROUBANDO OS PRÊMIOS NOBEL DE VÁRIOS PAÍSES, tais como Canadá, Índia, Paquistão e Egito! Confira as provas do crime acessando:

http://translate.google.com.br/translate?hl=pt-BR&langpair=en%7Cpt&u=http://en.wikipedia.org/wiki/List_of_Nobel_laureates_by_country

Mais do que um ato de vandalismo, esta página FRAUDADA (por alguém de nacionalidade previsível, afinal que motivo teria outro tipo de pessoa para cometer tal safadeza?) revela muito além do que apenas isso: é a própria explicação porque, entre outras tantas mazelas e vergonhas nacionais, nunca ganhamos um Prêmio Nobel sequer, que é o fato de o brasileiro sempre querer levar vantagem, evitar qualquer esforço mental e usar o “cérebro” que tem, aplicando o célebre “jeitinho” para tentar ganhar tudo na malandragem!

Como “bom brasileiro” que é, o autor dessa APROPRIAÇÃO INDÉBITA, FURTO, ROUBO, VANDALISMO e outros CRIMES (além de tremenda sem-vergonhice!) ao TENTAR DESCOBRIR um nome brasileiro (que não existe!) no meio dos mestres da cultura, intelectualidade e ciência mundial, verdadeiros ícones da sabedoria da Humanidade, não se fez de rogado e deve ter pensado: “ha é, o Brasil não tem nenhum Prêmio Nobel? Não tem problema, eu edito a página e roubo os Prêmios de outros países!”. Não conferimos se as listas dos demais países (além dos surrupiados) estão com os nomes corretos, mas custo acreditar que alguma outra pessoa, de qualquer nacionalidade, tivesse tamanha “cara de pau” para cometer tal tipo de trapaça tão rasteira!

Para evitar que outro brasileiro “esperto” ache que a solução para essa vergonha é ir lá e consertar, vandalizar mais ainda ou apagar esta página triste da nossa história, gravamos o conteúdo da mesma, que pode ser visto e baixado aqui: Lista-de-Nobel-laureados_por-pais.pdf. Para ter certeza de nunca perder essa verdadeira preciosidade da safadeza nacional (verdadeiro troféu cujo simbolismo vergonhoso é comparável com o da roubada e derretida taça Jules Rimet), guardamos também as cinqüenta e tantas telas gravadas do original dessa prova de furto (internacional!), inclusive porque o formato PDF altera alguns detalhes estéticos, podendo ser vistas ou baixadas aqui: Wikipedia_vandalizada.htm. Acho até que essa página com os nomes surrupiados, merecia ser guardada para eternidade como autêntico DIPLOMA do que significa a verdadeira “brasilidade”! As telas que assinalam os países que tiveram seus Prêmios Nobel SURRUPIADOS estão destacadas na cor amarela, inclusive a do caso “Peter Medawar”, que trataremos mais adiante!

OUTRA TRAPAÇA BEM BRASILEIRA!

Como disse antes, quanto mais se estuda qualquer tema, mais nossa vergonha como nação aumenta. Pois bem, mandando pesquisar nessas páginas acima, pelo nome (ausente, se não fosse fraudada!) do Brasil, encontramos mais uma prova que ajuda a explicar porque nossos compatriotas não têm competência para integrar uma lista dos QUASE MIL EXPOENTES MÁXIMOS DA INTELECTUALIDADE HUMANA (exatos 946, pela lista), que é um SUPOSTO Prêmio Nobel “PERTENCENTE AO BRASIL”, em função do que existem algumas discussões na internet, o que denominei “Caso Peter Medawar”.

Conforme consta no “link” http://en.wikipedia.org/wiki/Peter_Medawar, este ganhador do Nobel de Fisiologia ou Medicina de 1960, nasceu mesmo (por acaso) em Petrópolis – RJ, filho de pai inglês com mãe libanesa, mas foi embora do Brasil quando tinha ainda 3 anos de idade. Toda sua carreira foi feita no Reino Unido, portanto o fato de “ter sido parido em território brasileiro” praticamente não conta, pois além dos pais absolutamente estrangeiros, até seu registro de nascimento foi feito no Consulado Britânico no Rio de Janeiro. Ainda bem que saiu bem cedo daqui, senão morreria burro e desconhecido…

Como tentativa de remediar o fato de nosso país ser A PIADA DA LISTA (pelo tamanho e população enormes e ausência de nomes nacionais, além do roubo dos nomes de outros países), encontrei artigos na internet (de autoria de brasileiros, é lógico!) tentando se passar por “intelectuais”, apelando para normas estabelecidas por convenções internacionais para TENTAR APROPRIAR INDEVIDAMENTE para o Brasil o nome do anglo-libanês registrado como britânico Peter Medawar. Mais uma vez é o brasileiro aplicando seu famoso “jeitinho”, com “esperteza”, malandragem, desonestidade, trapaça e tudo o que mais não presta num “ser humano”! Aliás, é o que “futebolisticamente falando” se chama de “tentar ganhar no tapetão” para compensar a incompetência dentro de campo…

Como não poderia deixar de ser, a versão “brasileira” do que seria a simples tradução integral da página original NÃO EXISTE, certamente porque seria igualmente vergonhosa para os “brios” brasileiros. A que se encontra disponível foi editada e resumida em http://pt.wikipedia.org/wiki/Peter_Brian_Medawar, que só falta “jurar de pé junto” que Peter Medawar é “brasileiro da gema”, faltando acrescentar que seria “carioca”, quem sabe uma mistura de português com nhanbiquaras com antepassados nigerianos que vieram como escravos para o Brasil. Não duvido que ainda tentem “provar” uma teoria dessas!

Acima, a imagem da página “abrasileirada”, resumida e suprimida das evidências de que Peter Medawar de “brasileiro” só tem a geografia do acaso “vaginal” momentâneo. Quem sabe pesquisando mais não se encontra um Nobel cuja mãe teria parido quando atravessava o espaço aéreo nacional? Ou nossas águas oceânicas, quem sabe? Se bem que, pelo visto, se isso tivesse acontecido, seria mais provável para explicar porque alguém NÃO GANHOU um Prêmio Nobel! E para se precaver da probabilidade muito alta de que mais um “brasidiota” também passe por lá, vandalize ou fraude mais informações, guardamos também as cópias dessas páginas, que podem ser vistas, baixadas e arquivadas aqui: Peter-Medawar_Wikipedia.pdf (original em inglês, of course!) e a seguir a vergonhosa (in)versão brasileira, Peter-Medawar-Wikipedia_ptg.pdf.

LISTA DE PRÊMIOS NOBEL PER CAPITA

Já dava para se contentar por aqui, mas é preciso garantir o sagrado direito ao contraditório, no que infelizmente não obtivemos êxito, por absoluta falta de provas materiais, por mais que nos esforçássemos. Outro “ranking” mundial muito interessante (pelo menos para qualquer país habitado por pessoas realmente patriotas, minimamente preocupadas com coisas realmente engrandecedoras do nome de uma nação) encontrei nesta outra página, “Lista de Laureados do Nobel por País – Per Capita”, (cujo original, “para variar”, também é em inglês!), encontrada em http://en.wikipedia.org/wiki/List_of_Nobel_laureates_by_country_per_capita, onde a imensa vergonha da mediocridade intelectual média do brasileiro fica ainda mais escancarada, perante países minúsculos:

1) – Ilhas Faroe (que também faz parte do Reino da Dinamarca): um Prêmio Nobel para uma população de apenas 49.000 habitantes, taxa de Nobel por milhão: 20,40;

2) – Santa Lúcia (ilhota do Caribe): dois Nobel para uma população de apenas 172.000 habitantes, taxa de Nobel por milhão: 11,62;

3) – Islândia: além do famoso vulcão Eyjafjallajokul (que se pronuncia “Eyia-fia-la-jokul”, mas que nenhum apresentador de TV brasileiro conseguia pronunciar e evitava dizer o nome a todo custo) tem um Nobel para uma população de apenas 329.000 habitantes, taxa de Nobel por milhão de 3,13. Isso significa que a Islândia toda tem a população de uma Piracicaba, por exemplo, mas já levou sua medalha de inteligência…

4) – Estados Unidos: de colonização posterior à nossa, com população comparável, já tinha 320 Nobel até o ano passado, mas aí já é covardia comparar com Alemanha, Rússia, Reino Unido, França, Itália, Suécia, Suíça, etc., “deixa pra lá”…

5) – A “solução” então seria comparar o Brasil com “o mais miserável e atrasado dos continentes”, que é a África, tarefa também inglória, pois como vimos anteriormente, só a África do Sul tem NOVE Prêmios Nobel, Egito tem QUATRO, Gana tem 1, Argélia 2, Quênia 1, Nigéria 1 e por aí vai. Serve inclusive para eliminar qualquer hipótese “étnico-racista”, devido à nossa forte miscigenação africana, pois isso deixa claro que, definitivamente, essa não é a “causa”. Não tem desculpa mesmo, NOSSO PROBLEMA É GEOGRÁFICO E CULTURAL. Nem os portugueses nem os negros conseguiram “trazer” a intelectualidade para o Brasil…

A página original também foi gravada e pode ser lida, baixada e arquivada aqui: List-of-Nobel-laureates_per-capita.pdf. É triste que seja inusitado, mas a página traduzida ainda foi encontrada milagrosamente intacta, ou seja, nenhum brasileiro ainda passou por lá, ou pelo ainda não tinha descoberto a mesma para fraudá-la e surrupiar nomes, pelo menos até a edição deste texto, podendo ser acessada (em agosto/2010) ainda íntegra em:

http://translate.google.com.br/translate?hl=pt-BR&langpair=en%7Cpt&u=http://en.wikipedia.org/wiki/List_of_Nobel_laureates_by_country_per_capita.

Confirmando que nosso imenso “gigante adormecido” nem aparece na lista, verifica-se que o tal de Peter Medawar tem seu prêmio devidamente creditado à Inglaterra, como de fato e direito sempre foi, devido à origem incontestável tanto sua como de seus antepassados, além de toda sua formação intelectual. Digite “Control+F” sobre a mesma e mande buscar por “Brasil” para constatar. Caso a página se perca ou seja “editada” por algum brasileiro, não vai adiantar nada, pois também salvamos a mesma no formato PDF, para ver, baixar ou arquivar: Lista-dos-Premios-Nobel_por-pais_per-capita.pdf.

PARA ENCERRAR (E ENTERRAR DE VEZ!) O ASSUNTO…

Tem também esta página do site OrdemLivre.Org, onde o editor Diogo Costa analisa esse fato vergonhoso que é o Brasil ser “conjunto vazio” em Prêmios Nobel, encontrada neste “link”: http://www.ordemlivre.org/node/874. O burocratismo que absorve “corações e mentes” dos (poucos) “cérebros” nacionais, via empreguismo e hordas de concurseiros, seria uma das causas desse VAZIO INTELECTUAL representado pelo Brasil perante o mundo, segundo a análise deste colunista. Também por precaução, guardamos em arquivo: O-burocratismo-e-mais-embaixo_OrdemLivre.Org.mht e no formato PDF: O-burocratismo-e-mais-embaixo_OrdemLivre.Org.pdf.

Existem inúmeras outras listas, estatísticas e gráficos disponíveis na internet, mas como acreditamos que nosso ponto de vista já está suficientemente embasado, provado e comprovado (e para não continuar “chutando cachorro morto”…), vamos encerrar com mais esta, que tem barras gráficas com o “ranking” dos 27 países que possuem laureados com Nobel, sendo que abaixo deles estão os demais, que ficam “abaixo de zero”, inclusive o Brasil nem aparece embaixo da lista, de tão medíocre intelectualmente que é. Original encontrada (em inglês, para “variar”) no “link”:

http://translate.google.com.br/translate?hl=pt-BR&langpair=en%7Cpt&u=http://www.nationmaster.com/graph/peo_nob_pri_lau-people-nobel-prize-laureates.

Para não perder o costume e não correr riscos de perder esse material um dia, pela inveja de um brasileiro “patridiota”, também copiamos e colocamos à disposição, para ler, baixar e arquivar, no formato HTML com as imagens capturadas das telas, pois todas as tentativas de preservar em formato PDF ou MHT resultaram em alterações estéticas insuperáveis: LAUREADOS DO PRÊMIO NOBEL POR PAÍS e LAUREADOS DO PRÊMIO NOBEL PER CAPITA. Faça a festa…

CONCLUSÕES, TRISTES CONCLUSÕES…

Em cima destas informações “indesmentíveis” e que calam profundamente na reduzida parcela de brasileiros (aliás, braZilianos!) que representam a última reserva de uma suposta “consciência nacional” (já que o resto, a grande maioria, está abestalhada, alienada, anestesiada pela torrente de baboseiras da chamada “cuRtura nacionaR”), poderíamos seguir tecendo comentários, especulações e conclusões a respeito do “porque o Brasil é o Brasil”, o que certamente daria uma ENCICLOPÉDIA INTEIRA, mas vamos deixar os comentários e o debate em aberto: AGUARDAMOS SUA OPINIÃO A RESPEITO!

Observações:

(*1) – Além de ser o quinto país mais populoso do mundo, o Brasil tem também a quinta maior extensão territorial e sonha chegar a ser a quinta economia do mundo (atualmente ainda seria a oitava). Para um país que nasceu sendo referido pelos portugueses como “o quinto dos infernos“, fica difícil um dia deixar de ser UM PAÍS DE QUINTA CATEGORIA. Talvez a gente “não leve jeito” mesmo para ser um país sério, grande e poderoso e devemos nos contentar em ficar eternamente – no máximo – aí pelos “quintos” em todos os “rankings” mundiais. Isso, logicamente, MENOS no campo intelectual, onde parecemos fadados a ficar sempre “abaixo de zero”.

(*2) – O fato comprovado acima de que um argentino tem em média CINCO VEZES mais inteligência, cultura e educação que um brasileiro dá para ser evidenciado por inúmeros outros aspectos, como por exemplo, ver a LIMPEZA das ruas de Buenos Aires, em contraste com as brasileiras, não bastasse nossas taxas de criminalidade, violência, corrupção, enfim, de tudo que não presta num povo, no que somos CAMPEÕES MUNDIAIS insuperáveis…

O verdadeiro patriotismo não é se vangloriar das belezas e conquistas nacionais, mas se indignar e combater aquilo que nos envergonha como nação perante o mundo

Felipe Porto

Jornalista, Escritor, Terapeuta, Esoterista

Fundador dos jornais “Fronteira”, “Correio do Litoral” e “Tribuna Braziliana” (www.tribunabraziliana.com.br). Proprietário do PortalDF: www.portaldf.com.br. Visite também nosso Blog: www.portaldf.com.br/felipeporto.

(Comentários, críticas, correções de todo tipo são bem-vindos, afinal textos on-line tem a vantagem de poderem ser corrigidos indefinidamente.)

Bookmark and Share

REVISTA ISTO É – O Brasil volta a se armar

A revista Isto É desta semana trouxe uma matéria sobre o suposto crescimento da venda de armas no Brasil. As ONGs anti-armas voltam a insistir nos argumentos falaciosos e estatísticas que ninguém comprova.
Outra questão que merece nossa atenção é a inversão de valores apontada por Rodrigo Moreira que teve sua compra de uma pistola negada quando argumentou que era para defesa de sua família mas teve a compra autorizada quando alegou que era para defender o seu patrimônio. GRAVE INVERSÃO DE VALORES.

Outra confusão feita é que a matéria dá a entender que o Exército é responsável pela venda de armas para defesa, o que não é verdade, isso compete à Polícia Federal. Ao Exército, mais específicamente à DFPC, compete a autorização para aquisição de armas de colecionadores, atiradores esportivos e caçadores. E ainda, a autorização da venda de pistolas em calibre .40 aos policiais.

O Movimento Viva Brasil – MVB – foi procurado e ouvido mas pouca coisa foi utilizada. Segue o link da matéria, é possível fazer comentários diretamente no site da revista, no e-mail embaixo da reportagem:
http://www.istoe.com.br/reportagens/paginar/91611_O+BRASIL+VOLTA+A+SE+ARMAR/2
Também é possível enviar cartas diretamente para redação, que poderão ser publicadas na próxima semana: cartas@istoe.com.br. Post feito a partir de e-mail do colega atirador Carlos Terra, vice-presidente da Confederação Brasileira de Tiro Prático – CBTP. Deixe seus comentários…

Bookmark and Share

SINTOMAS DO “KARMA 8″: AUSÊNCIA DAS LETRAS H, Q e Z

De acordo com a Numerologia, as pessoas que não possuem as letras H, Q ou Z no nome, carregam nesta vida o chamado “Karma 8″, que é a dificuldade de alcançar a estabilidade material. Segundo a tradição, foram pessoas que tiveram tudo na vida passada, dinheiro, status e poder, mas usufruíram dessas vantagens de maneira errada, gastando excessivamente, com luxo e esbanjamento ou viveram com extrema avareza e egoísmo, por isso nesta vida estão de volta para reaprender a lidar com o dinheiro. Como vieram “mal acostumadas” para esta vida, apresentam em seu comportamento e na relação com o dinheiro, boa parte dos exageros anteriores, só que desta feita o dinheiro não vem com a mesma facilidade.

Conforme mais de 600 mil análises numerológicas computadorizadas realizadas ao longo de cerca de 20 anos, inicialmente através de anúncios, depois participando de eventos (principalmente em Shoppings) e de uns anos para cá através da internet, o numerólogo constatou que o “Karma 8″ está presente no nome de pelo menos 80 por cento da população brasileira, o que explica exatamente algumas das “qualidades” de nossa população.

Se Você não possui as letras H, Q ou Z no seu nome, veja quais sintomas estão presentes em sua vida e avalie se seu “Karma 8″ é baixo, médio ou alto: 

01) – O pé normalmente vem grande ou acima da média, para gastar mais dinheiro com calçados; 

02) – Roupas ou calçados baratos NUNCA satisfazem, apenas aqueles de GRIFE e MAIS CARAS; 

03) – Compra sempre movido por impulso, muitas vezes gastando o dinheiro com coisas inúteis que acabam ficando logo deixadas de lado, sem uso; 

04) – Come acima do normal, quase sempre exageradamente; 

05) – Em conseqüência disso, fica sonolento, dorme demais, tem preguiça, o que leva a reclamar de qualquer esforço: o trabalho é um verdadeiro trauma, cansando-se facilmente; 

06) – Quando está trabalhando, o que é raro, qualquer motivo é justificativa para “pedir as contas”, quando não é demitido antes, voltando ao seu ESTADO NORMAL, que é ficar à toa, reclamando da vida e botando a culpa nos outros; 

07) – Quando finge estar procurando emprego, nunca fica satisfeito com a vaga: É A EMPRESA OU O TRABALHO QUE NUNCA SE ENQUADRAM EM SEU PERFIL e não o que seria correto, ou seja, o candidato é que teria que se enquadrar no perfil do emprego; 

08) – A comida acessível, disponível ou barata É SEMPRE “RUIM” E ATÉ “FAZ MAL” (mesmo sem mesmo ter experimentado antes). Só a comida mais cara é que é “realmente boa”, normalmente aquelas de de “fast-food”, cheias de colesterol e gordurentas em geral; 

09) – Bebe, fuma, joga e outros vícios sempre em excesso ou com extravagâncias, normalmente muito acima de suas condições de sustentá-los; 

10) – Faz sexo em exagero, talvez porque seja “bom e de graça”. Não se contenta em não conseguir sustentar sequer uma parceira(o) ou família e arruma mais outra(o), quando não outras(os), para botar mais filhos no mundo e perpetuar seu Karma de irresponsabilidade; 

11) – Joga todo dinheiro que consegue em banalidades, gabolices, inutilidades e outras futilidades, impulsionado apenas pelo que “dá moral”. O sonho número 1 é ter um carro zero último tipo, uma TV que parece um cinema, um som tipo trio elétrico, um celular de última geração, por exemplo. 

12) – Para satisfazer esses defeitos de personalidade, gasta acima das possibilidades, arrumando dívidas que nunca vai ter condições de pagar, ou passará boa parte da vida inadimplente, com o nome sujo na praça; 

13) – Devido a tantas vaidades a satisfazer, nunca tem dinheiro para pagar as despesas mais elementares, tipo aluguel, conta de água, luz, telefone, prestações, impostos e outros GASTOS FUNDAMENTAIS na vida de um cidadão exemplar. Tratar dos dentes ou estudar, por exemplo, só em último caso. Isso vale para os filhos também, se já os tem ou terá no futuro;

14) – O horário de trabalho É SAGRADO. Mas somente na HORA DA SAÍDA, que nunca pode ser além do que devia. Se é que consegue agüentar até lá. Para chegar ao trabalho, bem esse horário realmente NÃO É SAGRADO… 

15) – O portador do “Karma 8″ é do tipo que “VIVE MORRENDO”: “morre” de sono, “morre” de cansaço, “morre” de fome, “morre” de sede, “morre” de vontade de ir no banheiro, “morre” de dor de cabeça, “morre” de frio, “morre” de calor, enfim “morre” por qualquer coisa insignificante e que pode perfeitamente aguardar um pouquinho mais. A única coisa pela qual nunca irá “morrer” é de vontade de trabalhar; 

16) – Sempre surge “um motivo de força maior”, alguém “adoece”, “perde a condução”, “não consegue acordar” e outras desculpas esfarrapadas, quando tem um compromisso importante a cumprir, principalmente quando o assunto é trabalho. Mas para festa, diversão e lazer sempre está de prontidão para aproveitar, nunca se cansando e não tendo horário para parar, varando as madrugadas se preciso for; 

17) – Com esse “perfil” acima, em maior ou menor grau, em toda equipe de trabalho (isso quando raramente estará “trabalhando”), as únicas coisas que possui “a mais” é o fato de ser quem mais come, mais dorme, mais se atrasa, mais reclama entre outros “mais” do gênero.

18) – “Em compensação”, o que mais possui “de menos” é o fato de ser quem menos trabalha, menos produz e que, como prêmio, é o primeiro que sempre é mandado embora. Aí volta ao seu estado natural: ficar o mais à toa possível. Isso porque empresa que pague uma fortuna para não se fazer nada, afinal de contas, NÃO EXISTE.

O resto do perfil agora fica fácil de flagrar, certamente todo mundo conhece pessoas que se enquadram perfeitamente nesse “Karma 8″ (se não for o seu próprio caso), coisa que afeta – estatisticamente comprovado pela Numerologia – com pelo menos 80 por cento dos brasileiros. Isso explica muito bem porque o Brasil é o que é…

Bookmark and Share

O noticiário de hoje (26/07/2010) da bandalheira generalizada nacional costumeira e diária teve um desequilí­brio em favor da Polícia. Não a respeito das atividades policiais propriamente ditas, mas pelo comportamento de policiais travestidos de bandidos, ou melhor, bandidos travestidos de policiais! Menor foi morto barbaramente por policial que atirou contra a moto dirigida pela pai em Fortaleza, mais detalhes sórdidos do filho de Cissa Guimarães morto atropelado (policiais cobraram propina para liberar atropelador) e os 20 anos da Chacina de Acari, na qual as testemunhas alegam que os 11 jovens foram sequestrados por policiais (crime que acaba de prescrever, decorridos 20 anos, sem solução). Essa é a Polícia Bandida deste país onde, seguindo todos estudos acadêmicos, 80% dos brasileiros são ou absolutamente desonestos (20%) ou desonestos de ocasião (60%). Como não existem ex-virgens nem ex-viados, para mim quem faz malandragem “de vez em quando” ou quando “necessitado”, também vai para a conta dos SAFADOS, pois também não são dignos de confiança. Não existe meio-honesto! O fato é que estas estatísticas se aplicam na prática em todas as atividades, em qualquer profissão, em todos os ramos, em todos os negócios, contatos ou relacionamentos: SÓ TEMOS 20% DE PESSOAS ABSOLUTAMENTE HONESTAS NESTE PAÍS! Somos mesmo uma vergonha mundial…

Para quem não assistiu ao Jornal Nacional (estava fazendo o que de mais importante???), entre na Globo e assista. E fique precavido, não seja otário, pois a pilantragem está à solta em tudo quanto é lugar por aí, numa proporção de 8 para cada 10 pessoas…

Bookmark and Share

Esta é outra BANDEIRA que passaremos a defender através do TRIBUNA BRAZILIANA (www.tribunabraziliana.com.br) será O FIM DO ANONIMATO NA INTERNET BRASILEIRA, pois entendemos que o anonimato na internet só serve para pessoas mal-intencionadas, hackers, pornófilos, pedófilos, picaretas e outros malfeitores, enfim, só serve mesmo para BRASILEIROS e não para BRAZILIANOS! Pé na bunda de todo tipo de “gente” que se esconde atrás do anonimato para cometer todo tipo de crime! Sem uma CERTIFICAÇÃO DIGITAL ou atestado de veracidade das informações, fica de fora da internet, pois lugar de bandido é longe (melhor se preso!), apartado de gente honesta, honrada e decente!

Desde já, pode deixar seus comentários iniciais a respeito, até para formação de opinião:

Bookmark and Share

A seguir, apresentamos em primeira mão os “banners” das campanhas que pretendemos levantar a partir do Jornal “TRIBUNA BRAZILIANA“  (www.tribunabraziliana.com.br), verdadeiras BANDEIRAS que serão esclarecidas e defendidas ferrenhamente a partir de agora.

Desde já, pode deixar seus comentários iniciais a respeito, até para formação de opinião:

Bookmark and Share