O fato é que a Argentina, com apenas 39 milhões de habitantes, já coleciona CINCO Prêmios Nobel, enquanto o Brasil, com seus 195 milhões de “cérebros”, possui ZERO, ZERO, ZERO! É sabido que qualquer avaliação séria a respeito de “ranking” de países tem como fundamento os índices de desempenho PER CAPITA. Se aplicarmos a proporcionalidade de população, essa realidade vergonhosa para nós é o mesmo que dizer que um argentino tem, estatisticamente, matematicamente, cientificamente, em média, CINCO VEZES mais inteligência, cultura e educação que um brasileiro! Ou seja, na cotação mundial de povos produtores de Prêmios Nobel, nossa produção per capita é de 195 milhões/ZERO cujo resultado é ZERO, enquanto a Argentina tem 39 milhões/5, o que, já de cara, impede qualquer comparação em termos de inteligência, em favor de “nuestros hermanos”.