BOLSONARO JÁ TEM APOIO DOS EUA E DA RÚSSIA PARA DAR AUTOGOLPE

0
257

A corda já arrebentou e o povo autorizou: tudo pronto para botar o Brasil de volta aos trilhos da democracia. Mais uma vez!

Informações que correm nos bastidores mais secretos de Brasília garantem que Bolsonaro já acertou com a CIA e Biden, além de Putin, estando tudo pronto para dar o aguardado autogolpe e acabar com a esculhambação política que a oposição transformou o Brasil.

Os Estados Unidos jamais vão aceitar perder outra vez o domínio geopolítico da América Latina para Cuba, Venezuela e os demais súditos do comunismo e fantoches da China como a Argentina, Bolivia e outros países que não conseguem se livrar dos esquerdistas e onde os chineses estão comprando tudo a preço de banana.

Os americanos sabem que com a volta forçada que estão tentando promover da esquerda ao poder no Brasil, toda América Latina cairia no colo da China, e isso só não aconteceu ainda porque o Brasil está sendo governado por um Presidente de direita, e por mais que não seja uma unanimidade, para os gringos, é ruim com ele, mas muito pior sem ele.

Todos sabem que para onde o Brasil pender, como maior economia, território, população etc. da América Latina, arrasta seus vizinhos junto. Prova disso foi a eleição de Lula, que o próprio Chávez reconheceu como sua “salvação” para continuar presidindo a Venezuela, depois de ser derrubado e voltar “nos braços do povo”.

Foi (des)graças ao triunvirato maldito de Lula, Fidel e Chávez que o Foro de São Paulo se fortaleceu e levou muitos outros países da região a elegerem presidentes de esquerda que levaram esses países ao desastre, miséria e fome que o socialismo e comunismo sempre acabam resultando.

Bolsonaro é a última peça do dominó que a China precisa derrubar para virar hegemônica na região, pois os vizinhos que ainda não estão sob seu controle, cairiam uns atrás dos outros em pouco tempo, caso ele não conseguisse a reeleição ou – o sonho de consumo da oposição – fosse impichimado.

BIDEN, PEÇA-CHAVE NO JOGO

Quem esperava um Joe Biden diplomaticamente frouxo, certamente já se surpreendeu com as duras posições iniciais contra Putin, que após ser chamado de “assassino” baixou a bola e já se encontrou amistosamente com ele: o urso russo é esperto e sabe bem até onde pode chegar.

Pior ainda tem sido as atitudes e declarações de Biden com relação à China, convocando os membros da OTAN e outros aliados, levantando uma cruzada internacional contra o câncer chinês que se espalha pelo mundo, buscando dominá-lo tanto econômica como politica e ideologicamente.

A questão nevrálgica da origem do SARS-Cov-2 que a China nunca conseguirá provar que não saiu do laboratório de Wuhan – o que Biden também afirma e está no epicentro do escândalo Anthony Fauci que abala os EUA – levará à responsabilização e condenação mundial e, mais cedo ou mais tarde, a trilionárias reparações pela pandemia que devastou a Humanidade. É isso ou a China sofrerá um boicote geral.

PUTIN, O FIEL DA BALANÇA

Bolsonaro tem o apoio explícito de Putin, que chegou até a elogiá-lo pela “macheza”. Aliás, sua forma de governar a Rússia com mão de ferro é um exemplo para quem quer consertar um país infestado pelo esquerdismo e corroído pela sua inseparável irmã siamesa, a corrupção.

Portanto, se depois de tantos ataques à sua legitimidade como Presidente eleito e contra a democracia pelo STF e os opositores pelegos da esquerda que saqueou o país por décadas, Bolsonaro resolver junto com as Forças Armadas finalmente aplicar o autogolpe que é iminente, é certo que os EUA e a Rússia não vão reagir negativamente.

Quanto ao resto dos países, como a França (em irreversível decadência como cultura, apodrecida pelo esquerdismo), Alemanha, Reino Unido, Índia etc., podem espernear apenas para consumo interno, mas vão acabar aceitando o que os americanos e os russos apoiarem, ou, pelo menos fizerem pouco caso, afinal o inimigo comum é o avanço chinês.

CHINA VAI NO EMBALO

Resta saber qual seria a reação da China, que não tem moral nenhuma para defender democracia, muito menos os direitos humanos, e, sendo dependente da importação de alimentos e outras comodities do Brasil, além de um dos maiores mercados para suas exportações de produtos ching-ling (como a vaChina), poderia até rugir diplomaticamente, mas não lhe restará outra coisa senão enfiar o rabo no meio das pernas, mesmo porque não pode fazer além disso.

Portanto, Bolsonaro está com a faca e o queijo na mão, falta só deslanchar com tudo que há tempos vem sendo estratégica e minuciosamente planejado e logo passar os tanques por cima da cachorrada guaipeca dos que o massacram dia e noite tentando inviabilizar e derrubar seu Governo, causando enormes danos ao povo e à nação, como o descontrole da pandemia que já matou mais de meio milhão de brasileiros.

Quanto às reações internas, todos sabem que a oposição não passa de um bando de faniquiteiros covardes, sem o mínimo da coragem daqueles que pegaram em armas e enfrentaram o Regime Militar: basta bater o pé que os vira-latas vão escorregar nas próprias fezes e se atropelar em fuga, rumo à Cuba que os pariu, com medo da cadeia e do “paredón”.

O mesmo vale para os pouquíssimos mortadelas que ousassem se revoltar contra o “golpe”, pois as manifestações em apoio a Bolsonaro com certeza serão gigantescas, muito maiores que em 1964 e esses traidores da Pátria seriam malhados feito Judas nas ruas do país, afinal todas as forças de segurança apoiam maciçamente o Presidente.

As últimas resistências a baixar Estado de Defesa, de Sítio, Lei Marcial ou coisa que o valha, por parte de alguns milicos melancias ou sem culhões (preocupados apenas com suas carreiras e não com o país) já foram neutralizadas, principalmente depois da recente troca dos comandantes da Marinha, Exército e Aeronáutica.

Prova disso são os firmes posicionamentos dos militares de alta patente de 31 de Março para cá e só pra citar três exemplos bem recentes de que a chapa está quente, tivemos a entrevista do presidente do Supremo Tribunal Militar, a resposta ao STF dando um “chupa” (ou “enfia”?) à tentativa de punir Pazuello por ter estado junto com Bolsonaro no evento do Rio e a Nota do Ministério da Defesa em resposta ao presidente da CPI da palhaçada, Omar Aziz, chamado de “leviano e irresponsável”.

Embora não haja mais necessidade de nenhum fato novo para o autogolpe acontecer, não custa nada sonhar com o STF ou a CPI da Pandemia (manda prender um militar, vai!) cometer mais um daqueles constantes abusos absurdos para apressar os fatos que, neste momento, já se considera como inevitáveis!

Conclusão: se alguém ainda não tinha percebido, O BRASIL JÁ ESTÁ VIVENDO OUTRA VEZ SOB UM REGIME MILITAR! E quem duvida, prepare-se para quebrar a cara, pois a hora da onça beber água finalmente chegou, aliás, demorou demais: a oposição comeu as iscas com vara de tudo, passaram de todos os limites possíveis e qualquer reação mais extrema agora é mais do que justificável!

Detalhe: quem conhece meu trabalho sabe que parto de uma forte intuição que não costuma a falhar. Junto a isso jornalismo investigativo com fontes bem informadas ou quem tem acesso às mesmas: tanto na direita quando na esquerda (que, inclusive, já está ciente e temerosa disso tudo). Para completar, boto meu Tarot, I-Ching, Runas e dou uma olhada no Mapa Astral do Brasil para confirmar tudo que já havia imaginado. De qualquer forma, o esoterismo ensina que nada é definitivo, apenas revela uma realidade momentânea que pode ser mudada. Neste caso, torço para que se realize o mais rápido possível!

Comente aqui e no Facebook:

DEIXE UMA RESPOSTA

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.